NOTÍCIAS
10/08/2021 - h

Fábio Braga defende maior fiscalização para coibir transporte clandestino de produtos agrícolas

O deputado Fábio Braga (SD) chamou atenção, na sessão plenária desta terça-feira (10), para a necessidade de ampliação das barreiras de fiscalização sanitária no Maranhão, no intuito de combater o transporte clandestino de produtos de origem animal e vegetal via rodoviária, além de impedir que adentrem o Estado sem o devido controle de qualidade ou procedência confirmada.

icone-whatsapp

O deputado Fábio Braga (SD) chamou atenção, na sessão plenária desta terça-feira (10), para a necessidade de ampliação das barreiras de fiscalização sanitária no Maranhão, no intuito de combater o transporte clandestino de produtos de origem animal e vegetal via rodoviária, além de impedir que adentrem o Estado sem o devido controle de qualidade ou procedência confirmada. 

O parlamentar disse que participou de várias reuniões com entidades que tratam da fiscalização agropecuária no Maranhão, entre elas, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), em que externou sua preocupação com o fechamento de barreiras sanitárias em pontos estratégicos, principalmente, nas fronteiras com outros estados. 

“Ao longo dos anos, nós vimos que a Aged foi colocada, secundariamente, em um outro plano. Nós tínhamos, mais ou menos, dez pontos fixos de fiscalização da Aged e, hoje, este serviço está restrito a quatro ou cinco pontos que funcionam. Itinga, na divisa com o Pará, por exemplo, era um desses pontos que faziam barreiras”, salientou. 

O deputado Fábio Braga reforçou que as barreiras são fundamentais para impedir que produtos clandestinos adentrem o território maranhense, resguardando, assim, a saúde da população.  

Essas preocupações com as barreiras sanitárias mostram o perigo, caso elas não sejam feitas no tempo ideal e com uma programação para detectar a entrada de um produto estranho no Maranhão, que venha prejudicar a pecuária e a agropecuária. Nós temos ameaças, como a mosca-negra-dos-citros e a mosca-da-carambola, que estão aqui vindas do estado do Amapá e que são um perigo iminente para as culturas, como a ferrugem asiática, que entrou através de mudas de sementes de sojas no Sul do Maranhão”, alertou. 

Por fim, o parlamentar solicitou que seja feita uma discussão na Assembleia Legislativa sobre o fechamento dessas barreiras, buscando soluções para ampliar a fiscalização. 

“É importante que façamos uma discussão mais aprimorada, para que nós tivéssemos, definitivamente, essas barreiras controladas e feito, efetivamente, o controle de entrada e saída de animais, vegetais, produtos agrotóxicos e outras substâncias da agropecuária”, finalizou Fábio Braga. 


INSTAGRAM

© 2017 Deputado Estadual Fábio Braga - Todos os direitos reservados.